Sala Crítica
Destaque Especiais Filmes Notícias

11 ótimos filmes sobre jornalismo do século XXI

11 ótimos filmes sobre jornalismo do século XXI

O jornalismo é uma ótima fonte (hehehe) de histórias para Hollywood. Não é exagero dizer que a profissão começou a se destacar mesmo nas telonas lá em 1941, com o cultuado Cidadão Kane, dirigido e estrelado pelo glorioso Orson Welles.

No decorrer do século passado, outros grandes filmes conquistaram seu espaço na prateleira dos clássicos, como A Montanha dos Sete Abutres (1951), Rede de Intrigas (1976) e Todos os Homens do Presidente (1976).

Agora, estamos nos anos 2000 e as produções sobre jornalismo continuam chegando e mostrando o quanto esta profissão é fascinante e necessária para o mundo. Por isso, separamos esta lista com os 10 melhores filmes que abordam o mundo jornalístico nos últimos 20 anos. Confira:


  • O Âncora: A Lenda de Ron Burgundy (2003) e Tudo por um Furo (2013)

Melhores filmes sobre jornalismo: Tudo por um Futuro

Para começar a lista, duas comédias. O Âncora traz o mundo jornalísticos dos anos 1970, em que os homens dominam esta profissão. No longa, Ron Burgundy (Will Ferrell) é o âncora de um grande telejornal e, quando uma mulher (Christina Applegate) começa a ganhar o seu espaço, ele acaba travando uma cômica batalha com ela, ajudado por seus amigos. Uma ótima crítica ao machismo, mostrando toda a estupidez daqueles machões que não admitem o sexo feminino em suas profissões. Já Tudo Por Um Furo, continuação de O Âncora, apresenta uma hilária crítica ao jornalismo sensacionalista e de amenidades. Ambos são besteiróis. Ambos são imperdíveis.


  • O Abutre (2014)

Melhores filmes sobre jornalismo: O Abutre

Quando o jornalismo deixa de ser informativo e se torna apenas um show de sensacionalismo? Esta é a questão levantada por O Abutre. O filme conta a história de um homem desempregado (Jake Gyllenhaal) que, para ganhar dinheiro, pega uma câmera e começa a gravar, durante a noite, desastres que podem virar notícia nos programas jornalísticos da madrugada. No entanto, quanto mais se aprofunda neste submundo, mais ele ultrapassa os limites éticos da imprensa. Destaque para as grandes atuações de Gyllenhaal e Rene Russo. Indicado ao Oscar de Melhor Roteiro Original.


  • Intrigas de Estado (2009)

Melhores filmes sobre jornalismo: Intrigas de Estado

A história do filme começa quando a assistente de um congressista (Ben Affleck) morre de forma trágica e um veterano jornalista (Russell Crowe) é designado para investigar o caso, entrando em uma perigosa conspiração política. O repórter conta com a ajuda de uma blogueira (Rachel McAdams), o que faz um ótimo paralelo entre o novo e o velho jeito de se fazer jornalismo. Pouco conhecido, Intrigas de Estado merece atenção.


  • Boa Noite e Boa Sorte (2005)

Melhores filmes sobre jornalismo: Boa Noite e Boa Sorte

Nos anos 1950, o senador Joseph McCarthy promoveu uma caça às bruxas, buscando supostos comunistas nos Estados Unidos. Neste cenário de insegurança, o âncora de TV Edward R. Morrow (David Strathairn), o produtor Fred Friendly (George Clooney) e sua equipe de repórteres desafiam o governo ao apresentar os dois lados da questão. Em seu programa, Morrow revela o jogo sujo de McCarthy e se torna alvo do senador, iniciando um debate pela liberdade de expressão. Dirigido pelo próprio Clooney, o longa teve seis indicações ao Oscar, incluindo nas categorias de Melhor Filme e Melhor Direção.


  • Frost/Nixon (2008)

Melhores filmes sobre jornalismo: Frost/Nixon

Três anos depois de renunciar à presidência dos Estados Unidos, Richard Nixon (Frank Langella) decide conceder uma entrevista ao apresentador de variedades britânico David Frost (Michael Sheen). Pela pouca expressividade do jornalista, Nixon acreditava que seria fácil dobrá-lo e, com um bom desempenho frente às câmeras, ganhar fôlego para continuar sua vida política. Entretanto, o que ocorreu foi uma grande batalha entre os dois, assistida por 45 milhões de pessoas ao longo de quatro noites, tornando-se a entrevista mais assistida da história da televisão. Uma ótima aula de comunicação, que mostra como um bom estudo prévio sobre o entrevistado pode salvar um jornalista. Indicado a cinco Oscars, incluindo de Melhor Filme.


  • Mil Vezes Boa Noite (2013)

Melhores filmes sobre jornalismo: Mil Vezes Boa Noite

O longa acompanha a vida de Rebecca (Juliette Binoche), que trabalha como fotojornalista de guerra. O filme começa com a personagem principal pautada a acompanhar mulheres-bomba no Afeganistão e na Turquia. Durante o suicídio de uma delas, Rebecca se fere gravemente. Ao voltar para casa, suas relações familiares estão abaladas. Seu marido (Nikolaj Coster-Waldau) pede que ela abandone esse tipo trabalho e realize pautas menos perigosas. Então, a obra gira em torno das escolhas feitas pela personagem, a paixão e a realização que ela sente com a sua profissão e o amor por sua família. Além disso, a trama aborda uma importante mensagem sobre ética. Mil Vezes Boa Noite é sensível e tocante, mostrando um ponto de vista essencial para quem quer seguir por esta profissão. O filme conta com atuações incríveis e uma fotografia deslumbrante.


  • Ao Vivo de Bagdá (2002)

Melhores filmes sobre jornalismo: Ao Vivo de Bagdá

Este filme feito para a televisão viaja até o início dos anos 1990, mostrando o processo real de cobertura da Guerra do Golfo realizada pela CNN norte-americana. O canal de notícias 24 horas, buscando respeito no mercado jornalístico, foi o único a cobrir, ao vivo, o bombardeio americano em Bagdá, capital do Iraque, em 1991. Porém, para que a cobertura fosse realizada, os produtores Robert Wierner (Michel Keaton) e Ingrid Formanek (Helena Bonham Carter), juntamente com sua equipe, passaram por diversos perigos e desafios éticos. Um filme necessário para entender até onde vale a pena brigar por uma história e a importância do trabalho jornalístico. Indicado a três prêmios do Globo de Ouro, incluindo de Melhor Filme para Televisão.


  • A Caçada (2007)

Melhores filmes sobre jornalismo: A Caçada

Baseado em uma história real, o filme mostra a trajetória de um correspondente de guerra desacreditado (Richard Gere) e seu cinegrafista (Terrence Howard), que acabam decidindo encontrar o criminoso de guerra número um na Bósnia, o genocida Radovan Karadzic. No meio do caminho, eles são confundidos com agentes da CIA e acabam expostos à uma série de perigos. São perseguidos, capturados e torturados por protetores do vilão, até que finalmente descobrem o motivo pelo qual nunca ter deixado o conforto de suas casas. No entanto, seu alvo extremamente perigoso decide ir atrás deles. Uma aventura com toques de comédia, A Caçada mostra, basicamente, o que um jornalista não deve fazer. Tem seus problemas no roteiro, mas, mesmo assim, é um filme bem divertido.


  • Repórteres de Guerra (2010)

Melhores filmes sobre jornalismo: Repórteres de Guerra

A trama mostra a história real de quatro jovens fotojornalistas, o ‘Clube do Bang Bang’, que acompanham os agitados últimos dias de apartheid e a primeira eleição democrática realizada na África do Sul. A miséria e a violência do país são destaques no longa, que trata sobre a ética na profissão e o limite entre a atuação do profissional e o valor de uma vida. A discussão ganha peso e tons dramáticos durante a trama, pois, entre os quatro fotojornalistas protagonistas, está Kevin Carter (Taylor Kitsch), responsável por tirar a famosa e premiada foto da menina subnutrida sendo cercada por um abutre, que aguardava por sua morte. Um choque de realidade e uma dura aula sobre a profissão.


  • Spotlight: Segredos Revelados (2015)

Melhores filmes sobre jornalismo: Spotlight - Segredos Revelados

O grande vencedor do Oscar de 2016 não poderia estar de fora desta lista. E o motivo não são os prêmios. O filme é, realmente, uma grande obra sobre jornalismo. Mais do que isso, traz um certo saudosismo de uma época mais romântica da profissão, em uma era pré-internet. O longa conta a verdadeira e fascinante história da investigação ganhadora do Prêmio Pulitzer feita pelo jornal Boston Globe, no início dos anos 2000, que viria a abalar a cidade e causar uma crise em uma das instituições mais antigas e confiáveis do mundo. Quando a equipe de repórteres ‘Spotlight’, liderados por Walter ‘Robby’ Robinson (Michael Keaton), mergulha nas alegações de abuso na Igreja Católica, a investigação de um ano desvenda décadas de encobrimento nos mais altos níveis dos estabelecimentos legais, religiosos e governamentais de Boston, desencadeando uma onda de revelações ao redor do mundo. Um filme imprescindível para jornalistas. E para o mundo. Vencedor do Oscar de Melhor Filme e de Melhor Roteiro Original.


The Post: A Guerra Secreta (2017)

The Post: A Guerra Secreta

Dirigido pelo mestre Steven Spielberg, The Post: A Guerra Secreta conta a história real dos Papéis do Pentágono, que foram publicados corajosamente pelo jornal The Washington Post, nos anos 1970. Esses documentos comprovavam que o objetivo da participação dos Estados Unidos na Guerra do Vietnã era manipulado para manter o governo bem perante a opinião pública. E isso foi acobertado por quatro ex-presidentes estadunidenses, antes de vir à tona na Era Nixon. Estrelado pelos excelentes Tom Hanks e Meryl Streep, o longa, mesmo contando uma história de quase 50 anos, segue atualíssimo, uma vez que denuncia a falta de liberdade de imprensa e de transparência. Uma aula de jornalismo e que enche o coração destes profissionais de esperança. Indicado a duas estatuetas do Oscar, de Melhor Filme e de Melhor Atriz (obviamente) para Meryl Streep.


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Siga a gente no Instagram!

The following two tabs change content below.
Jornalista e radialista, é um dos fundadores do Bode na Sala. Se orgulha de ter nascido em São Borja, no interior do Rio Grande do Sul, e, atualmente, mora em Porto Alegre. Trabalhou em todas as áreas que se pode imaginar, mas acabou caindo no submundo geek. É fã do Jim Carrey, acha que o Ben Affleck é o melhor Batman do cinema, não suporta pseudo-cultismo e pretende dominar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *