Sala Crítica
Artigos Destaque TV e streaming

Se você é fã de séries policiais, coloque Perry Mason na sua lista

Se você é fã de séries policiais, coloque Perry Mason na sua lista

Perry Mason é uma das figuras mais populares da TV norte-americana. Durante os anos 60 e 70, seu seriado fez muito sucesso, se tornando a principal referência subgênero das séries de tribunal. Mas sua origem é mais antiga que isso. O advogado das causas perdidas surgiu em uma série de mais de 80 livros do escritor Erle Stanley Gardner publicada a partir de 1933 que venderam mais de 130 milhões de unidades só nos Estados Unidos. 

Quase 90 anos depois, eis que surge Robert Downey Jr. e Susan Downey, sua esposa, com a ideia de dar uma repaginada no personagem. O casal de produtores já queria desenvolver um projeto sobre Perry Mason há bastante tempo, e a intenção inicial era que o eterno Tony Stark estrelasse. Isso acabou não acontecendo, mas a HBO comprou a ideia de uma nova versão do advogado, e deu luz verde para o casal Downey tocar o projeto com Matthew Rhys no papel-título.

Uma história dos anos 1930 com discussões atuais

Com 7 episódios já exibidos até o momento e o último marcado para domingo (09), Perry Mason da HBO é um projeto que seria inviável de acontecer na década de 60 devido aos seus temas. Perry Mason Begins, como alguns estão apelidando a série, aborda assuntos como traição, corrupção, misoginia, racismo e fanatismo religioso, temas que nos fervorosos anos 60 seriam rechaçados pelo público e provavelmente seriam responsáveis pelo cancelamento do programa.

A ambientação na década de 30, logo após a Grande Depressão de 1929, dá o tom noir da minissérie (que vai subir ao nível de série com a renovação para uma 2ª temporada), época onde as pessoas comuns estavam desesperadas e se agarravam a qualquer pontada de esperança que surgisse. A trama do assassinato de um bebê cai como uma luva para a nova versão, que entrega uma origem para o bebum Perry Mason.

Fãs da HBO carentes de True Detective vão adorar assistir a nova versão. Foi uma delícia acompanhar o desenrolar da brutal morte do pequeno Charlie Dodson, com uma nova pista sendo descoberta a cada semana, com mistérios envolvendo uma grande igreja (curiosamente chamada de Assembleia de Deus Radiante) e apontando o machismo e o racismo existente naquela época, algo que infelizmente ainda acontece.

Se você ainda não se convenceu com tudo isso, então fique pelas atuações magistrais de Matthew Rhys (vencedor do Emmy por The Americans) como o protagonista e de Tatiana Maslany, que você deve conhecer pelas dezenas de personagens que ela interpretou em Orphan Black (série que também deu um Emmy para a atriz).

São 7 episódios exibidos que podem ser encontrados na HBO Go. Ainda dá tempo de você maratonar essas sete horas de uma maravilhosa trama policial bem amarrada e assistir o oitavo e último episódio da 1ª temporada de Perry Mason. Você vai querer ficar com essa intrigante história na sua mente durante o final de semana.


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Siga a gente no Instagram!

The following two tabs change content below.

João Vitor Hudson

João Vitor Hudson é um publicitário aos 22 anos. Ama cinema desde quando desejava as férias escolares só pra assistir todos os filmes do Cinema em Casa e da Sessão da Tarde. Ama o MCU, e confia bastante no futuro da DC nos cinemas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *