Sala Crítica
Destaque Especiais Filmes TV e streaming

A cara da cultura pop: conheça a carreira de Karl Urban

A cara da cultura pop: conheça a carreira de Karl Urban

O Billy Bruto, de The Boys, é vivido por Karl Urban, ator amplamente conhecido pelo público nerd e geek. Ele é, inegavelmente, um sucesso. Porém, esta não era a carreira que o seu pai, um fabricante de couro, desejava para o filho: ele queria que o herdeiro seguisse com os negócios da família. Felizmente, não foi o que aconteceu e, hoje, temos um dos atores mais presentes em obras da cultura pop.

Nascido Karl-Heinz Urban, em 7 de junho de 1972, ele estudou na St Mark’s Church School, na Nova Zelândia, seu país natal. Lá, ele pegou gosto pela atuação. Seu primeiro papel foi aos oito anos, com apenas uma fala em um show da TV — ele foi sequer creditado. O seu primeiro papel de verdade foi em 1991, quando o artista estrelou seis episódios da série neozelandesa Shark in the Park.

A carreira de Karl Urban, o Billy Butcher de The Boys

Karl Urban em Xena: A Princesa Guerreira

Depois de algumas participações em seriados e filmes no país da Oceania, Urban fez a sua estreia em uma produção que ganharia o mundo: Xena: A Princesa Guerreira, com diversos papéis, como Cupido, filho de Afrodite, e o de Júlio César, o ditador romano. Na série, ele esteve presente por 14 episódios — além de outros dois capítulos em Hércules, que se passava no mesmo universo, onde também viveu Cupido e Júlio César. As suas participações nos dois programas se estenderam entre 1996 e 2001.

Após estrelar algumas séries e filmes na Nova Zelândia, além de dois telefilmes nos Estados Unidos, o astro teve a sua estreia em um longa norte-americano que acabou fazendo um relativo sucesso nos cinemas: Navio Fantasma, de 2002. A partir daí, a carreira do ator decolou. No mesmo ano, deu vida a Eomer, em O Senhor dos Anéis: As Duas Torres. Ele reprisou o papel em O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei, em 2003. Pronto, o mundo conhecia o seu rosto e seu talento.

A carreira de Karl Urban, o Billy Butcher de The Boys

Karl Urban em O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei

Em 2004, viveu os antagonistas em duas grandes produções: A Batalha de Riddick, ao lado de Vin Diesel, e A Supremacia Bourne, contracenando com Matt Damon. Um ano mais tarde, protagonizou a adaptação do consagrado game Doom: A Porta do Inferno, dividindo a cena com Dwayne ‘The Rock’ Johnson. Este último acabou não alcançando o sucesso esperado, mas é possível se divertir com ele.

Depois de voltar à Nova Zelândia e estrelar Out of the Blue, o astro conseguiu o papel principal de Desbravadores, que foi lançado em 2007. O filme foi um fracasso, apesar da interessante premissa. Um ano depois, Urban esteve na minissérie Comanche Moon, que teve três episódios.

A carreira de Urban já estava bem encaminhada, com seu nome relacionado à cultura pop. Mas o ator queria mais. Queria talhar o seu rosto no imaginário dos fãs. E, assim, em 2009, conseguiu o papel do médico Leonard ‘Bones’ McCoy, no reboot de Star Trek, comandado por J.J. Abrams. O astro ainda reprisaria a sua performance como o personagem em outras duas ocasiões na franquia: em Além da Escuridão, de 2013, e em Sem Fronteiras, de 2016. Provavelmente, ainda viverá o emblemático doutor em Star Trek 4, que está sem data para chegar aos cinemas.

A carreira de Karl Urban, o Billy Butcher de The Boys

Karl Urban em Star Trek: Sem Fronteiras

A partir daí, Urban começou a mergulhar no universo das HQs: foram três adaptações em três anos. Em 2010, estrelou Red: Aposentados e Perigosos. Um ano depois, viveu Black Hat em Padre. Foi em 2012 que o ator teve um dos seus desempenhos mais aclamados pelos fãs — mesmo que tenha usado capacete durante toda a projeção —, como protagonista de Dredd: O Juiz do Apocalipse. O longa desapontou nas bilheterias, mas conquistou uma legião de admiradores, que até hoje clamam por uma continuação.

A carreira de Karl Urban, o Billy Butcher de The Boys

Karl Urban como Dredd

Nos anos seguintes, ele apareceu no drama Black Water Transit, no terror Viagem do Medo e na aventura Caminhando com Dinossauros. O astro ainda reprisou o papel de Vaako em Riddick 3, em 2013. No mesmo ano, ele conquistou o papel principal na série Almost Human, que acabou sendo cancelada após a primeira temporada, mesmo sendo elogiada e tendo um visual interessante.

O suspense Prazeres Mortais, o infantil Meu Amigo, o Dragão, e os thrillers Assassinos Múltiplos, Letras da Morte e Bent compuseram a filmografia do ator nos anos seguintes. Porém, neste meio tempo, veio outro hit em sua carreira: Thor: Ragnarok, de 2017, filme do MCU em que ele viveu o personagem Executor, com destaque na produção.

A carreira de Karl Urban, o Billy Butcher de The Boys

Karl Urban em Thor: Ragnarok

E, depois de toda essa viagem pela carreira de Urban, chegamos, finalmente, a The Boys, eletrizante série do Amazon Prime Video e mais uma adaptação da HQ na carreira do ator. Como Billy Butcher — ou Billy Bruto —, o astro, mais uma vez, conquistou uma legião de fãs e é protagonista de uma das produções mais badaladas do momento. A atração, que estreou em 2019, está em sua segunda temporada e já foi renovada para um terceiro ano.

A carreira de Karl Urban, o Billy Butcher de The Boys

Karl Urban como Billy Bruto, em The Boys

Ah, mas acha que acabou? Recentemente, foi revelado que Urban esteve em Star Wars: A Ascensão Skywalker, em 2019, filme em que viveu um Stormtrooper — e até uma fala teve na produção. Realmente, o ator quer estar em todos os grandes fenômenos da cultura pop recente. E, felizmente, está conseguindo.


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Siga a gente no Instagram!

The following two tabs change content below.
Jornalista e radialista, é um dos fundadores do Bode na Sala. Se orgulha de ter nascido em São Borja, no interior do Rio Grande do Sul, e, atualmente, mora em Porto Alegre. Trabalhou em todas as áreas que se pode imaginar, mas acabou caindo no submundo geek. É fã do Jim Carrey, acha que o Ben Affleck é o melhor Batman do cinema, não suporta pseudo-cultismo e pretende dominar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *