Sala Crítica
Críticas Destaque TV e streaming

The Boys – 2×05: We Gotta Go Now | Crítica

The Boys – 2×05: We Gotta Go Now | Crítica

Crítica de The BoysThe Boys

Temporada: 

Episódio: We Gotta Go Now

Ano: 2020

Criador: Eric Kripke

Elenco: Karl Urban, Jack Quaid, Erin Moriarty, Antony Starr, Dominique McElligott, Jessie T. Usher, Laz Alonso, Tomer Capon, Karen Fukuhara, Chace Crawford, Nathan Mitchell, Colby Minifie, Aya Cash, Shantel VanSanten, Jessica Hecht, Laila Robbins, Giancarlo Esposito

Passamos da metade da segunda temporada de The Boys e, depois de um episódio morno e com alguns problemas, o quinto capítulo chega para compensar, sendo facilmente um dos melhores da série, até agora. ‘We Gotta Go Now’ — ou ‘Temos de Cair Fora’ — consegue avançar na história e, ao mesmo tempo, desenvolver os três personagens principais: Billy Bruto (Karl Urban), Capitão Pátria (Antony Starr) e, mesmo que em menor proporção, Hughie (Jack Quaid).

Bruto, após a negativa de sua amada Becca de deixar o filho para trás e ir embora com ele, está acabado e exausto, pensando em acabar com tudo — seja numa briga de bar ou se sacrificando em uma luta com Black Noir (Nathan Mitchell). E é a partir deste sentimento, do fim da esperança, que a série tem espaço para se aprofundar no personagem, apresentando um pouco mais de seu passado. E o maravilhoso Terror, seu cachorro.

E é com o animal com que Bruto tem o seu diálogo mais revelador sobre o personagem da segunda temporada, condensando toda a sua frustração e explicando porque nada mais faz sentido em sua vida, que tudo o que foi vivido por ele nos últimos anos não adiantou nada. Afinal, o seu final feliz seria envelhecer ao lado de Becca e Terror. Em poucas linhas de diálogo, o roteiro consegue criar empatia pelo anti-herói, que estava criando uma barreira nos últimos episódios, por suas atitudes cada vez mais egoístas e frias.

É neste cenário que a série também consegue desenvolver melhor Hughie, que também vinha sofrendo neste segundo ano de The Boys. O mocinho, cada vez mais, estava sendo absorvido pelo público como um covarde, que estava sempre choramingando. Enfim, transformaram ele em um chato perante os fãs, por mais que o personagem seja quase sempre sensato. Felizmente, neste capítulo, o ótimo script de Ellie Monahan fez com que ele reencontrasse o seu objetivo dentro da série: ser o contrapeso, a voz da razão de Bruto. Ou melhor, ser o canário.

Do outro lado do balcão, temos Capitão Pátria desolado, pois, em uma intervenção ‘antiterrorista’ sua, acabou matando um inocente. E o vídeo viralizou, levando-o a perder popularidade com os seus fãs. O personagem, movido pelo amor — e pelo medo — do povo, se vê desesperado para reconquistá-lo. E, de onde ele menos espera, vem o seu apoio para contornar a situação: Tempesta (Aya Cash).

Neste encontro de maldade entre os dois membros dos Sete é desenvolvido um interessante arco dentro da trama, que é o da manipulação da massa através das redes sociais, com memes e fake news. Um ponto importante e que conversa muitíssimo bem com a atual realidade. Mesmo com mentiras, o objetivo da dupla é alcançado, mostrando que o poder das redes sociais é maior que aquele que vem junto com o Composto V.

Aqui, vale registrar a impressionante perfomance de Antony Starr — mais uma, na verdade. É inacreditável que o ator não esteja concorrendo ao Emmy como coadjuvante. Na próxima edição da premiação, será uma grande injustiça que ele não seja indicado por sua brilhante atuação nesta segunda temporada.

E é nesta queda e ascensão de Bruto e Capitão Pátria, ambos cansados de suas batalhas — para o bem ou para o mal —, mas reencontrando um motivo para seguir em frente que ‘We Gotta Go Now’ constrói uma excelente ponte entre os dois lados da história e recarrega as energias da dupla para começar a desenvolver o final da temporada. E o desfecho do episódio, com as alianças reforçadas entre Hughie e Bruto e Capitão Pátria e Tempesta — aqui, com direito a uma intensa cena de sexo —, ao som de ‘Dream On’, do Aerosmith, somos preenchidos com esperança de que teremos mais uma temporada épica. Até agora, está sendo.

Nota:


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Siga a gente no Instagram!

The following two tabs change content below.
Jornalista e radialista, é um dos fundadores do Bode na Sala. Se orgulha de ter nascido em São Borja, no interior do Rio Grande do Sul, e, atualmente, mora em Porto Alegre. Trabalhou em todas as áreas que se pode imaginar, mas acabou caindo no submundo geek. É fã do Jim Carrey, acha que o Ben Affleck é o melhor Batman do cinema, não suporta pseudo-cultismo e pretende dominar o mundo.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *